Good Kill – Máxima Precisão

Na sua luta contra o terrorismo, os Estados Unidos empregam drones nos ataques aos terroristas. Os pilotos dos drones, dentro de uma cabine, no deserto de Mojave, estado de Nevada, estão distantes milhares de quilômetros de seus alvos, localizados, estes, no Afeganistão, no Paquistão, no Iraque e em outros países berços de terroristas. Não visitam o campo de batalha, não olham nos olhos de seus inimigos; controlam joysticks, o olhar concentrado numa tela de computador; não arriscam a própria pele durante as incursões dos drones em território inimigo; a guerra é impessoal, assemelha-se a um jogo de videogame. Seus inimigos não são seres humanos, têm-se a impressão, seres reais, de carne e osso, de sangue; não são pessoas; são apenas personagens de um videogame.
O major Thomas Egan (Ethan Hawke), experiente piloto da força aérea americana, agora, protegido por uma cabine metálica localizada em território americano, empreende incursões, na pilotagem de drones, em território inimigo; nostálgico de seus anos de piloto de caças, amargurado, pergunta-se se está a ocupar-se de uma atividade meritória, ou se fôra reduzido a um covarde; seu drama destrói-lhe a alma, deprime-o; cumpre, maquinalmente, as ordens que seus superiores lhe descarregam no corpo, e no espírito, já combalido, de homem que não mais sabe qual é o propósito de seu trabalho, e tampouco o de sua vida. Sua postura, seu rosto sempre a transparecer a amargura que o consome, distante de sua esposa, Molly Egan (January Jones), e de seus filhos, inspira atritos com a sua consorte, que lhe sente a falta, não da presença física, pois, agora, piloto de drones, e não de caças F-16, ele está sempre presente na sua casa, em corpo, mas não em espírito. E desintegra-se a família do major Thomas Egan.
Embora Good Kill – Máxima Precisão caia na vala comum dos filmes protagonizados por um herói solitário que, num ato intemerato, decide confrontar o onipresente e onisciente sistema de poder estatal, indo contra pessoas que têm o poder de decidir o destino dos homens comuns, é notável a coragem, numa época em que o cinema se converteu em um planfeto ideológio da pior espécie, de seu diretor, Andrew Niccol, e de seus produtores e roteiristas, pessoas que tocaram, e com destreza, num tema sensível aos homens modernos: a desumanização do homem imerso num mundo de máquinas, que lhes roubam o espírito que os faz autênticos seres humanos. A guerra contra o terrorismo, empreendida pelos Estados Unidos e seus aliados após o 11 de Setembro, apenas empresta o enredo para se trabalhar um tema caro aos humanos, e desde sempre: A razão de viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Por Yla Meu Blog

Escritora ○ Poetisa ○ Romancista ○ Lírica

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

%d blogueiros gostam disto: