A Salvação da Alma (Contos de Aprendiz) – de Carlos Drummond de Andrade

Ao Carlos Drummond de Andrade poeta prefiro o contista. Eu não sou um bom leitor de poesias.

No primeiro conto do volume Contos de Aprendiz, narra Carlos Drummond de Andrade um relato de Augusto Novais, irmão de Miguel, o primogênito, Édison, Tito e Ester. É Augusto o mais novo dos meninos. Os quatro vivem às turras, sempre às voltas com brigas por qualquer miudeza; quando não havia razões para se estapearem, esmurrarem-se, arrumavam um pretexto qualquer, e socavam-se. As brigas, que se sucediam diariamente, não indicavam que os quatro meninos odiavam-se; gostavam-se, mas não se negavam o direito de se baterem. O mais velho deles, Miguel, é o modelo que os outros seguiam à risca; mais experiente, ele lhes ensinava valiosos palavrões e xingamentos. Dentre Miguel, Édison e Tito, este era o que mais se envolvia em brigas com Augusto, um ano mais novo, e quem mais lhe batia; era-lhe mais forte. E os quatro irmãos, ladinos, vendiam para Ester muitos dos objetos e guloseimas que ela apreciava, pastilhas de hortelã, caixas vazias de sabonete, extorquindo-lhe o dinheiro que o pai, generoso com ela, e jamais com os quatro meninos, dava-lhe com facilidade que os boquiabria.

Um dia, visita a cidade padres, que pregavam no púlpito e confessavam os munícipes. Os quatro meninos Novais eram “hereges”, que na linguagem local é sinônimo de cristãos desleixados, que não se dedicam aos rituais cristãos, não vão à missa, não promovem obras de caridade.

Miguel, Édison, Tito, Augusto e Ester se confessam com o padre. No início da viagem de regresso à casa, Tito puxa para junto de si Augusto, com ele entabula conversa, e  andam, tranquilos, os dois, pela única rua da cidade, afastados dos outros. Tito, então, diz ao seu irmão que não mais lhe bateria, e diante da incredulidade dele, promete-lhe não lhe bater e pede-lhe que ele o humilhe, que lhe faça algo de mal, pois quer ser humilhado. Augusto, após um momento de hesitação, decide pedir a Tito que este se pusesse de quatro e se fizesse de burro, e nele Augusto montaria, e Tito o carregaria até a casa. Tito aceita a proposta. Augusto serve-se dele de burro. Percorridos alguns metros, Augusto, deliciando-se com a humilhação que aplicava ao seu irmão – este, resignado, não se queixava, e cumpria, sem pestanejar, a promessa -, decide fazer a ele outra exigência: que a cada cinquenta passos, ele gritasse “Sou burro e quero capim! Sou burro e quero capim! Sou burro e quero capim!” Tito não reclama. E corresponde ao pedido, que lhe soa como uma ordem, do irmão. Augusto, entretanto, não se deu por satisfeito. Deliciava-se com a humilhação que infligia ao irmão. No desejo de aproveitar-se da situação que ele lhe propiciava para dele se desforrar de todas as surras que ele lhe dera, aplicou dois golpes simultâneos, com os calcanhares, como se o esporeasse, numa região do corpo, tão sensível, que fê-lo dobrar-se de dor, esbravejar, encolerizar-se, e esquecer-se da promessa feita.

Conto divertido. Carlos Drummond de Andrade descreve, com singeleza, além dos irmãos Novais, outros personagens, caracterizando-os com rápidas pinceladas, suficientes para apresentá-los, em sua inteireza, numa narrativa simples e cativante, ao leitor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

Dragão Metafísico

Depósito de palavras, pensamentos e poesias.

%d blogueiros gostam disto: