Pandemônio. Intelectuais. Redes Sociais. Notas Breves.

Todo brasileiro, desde Março de 2020, ouve, da boca de médicos e cientistas renomados, e de jornalistas, que para se combater o coronavírus, que veio sabe-se lá de onde, deve todo cidadão, obrigatoriamente, injetar em seu corpo uma substância, e jamais fazer uso de medicamentos proscritos, alguns já convertidos em personagens folclóricas. Mas o que nos ensina a realidade? Ora, não muitos dias atrás, ouvi, de pessoas próximas, histórias que, acredito, encontram denominadores comuns com muitas outras, protagonizadas por pessoas que desconheço, em todo o Brasil; duas delas envolvem pessoas que, adoecidas de gripe provocada pelo minúsculo, invisível, monstrinho que tanto nos aterroriza, recorreram a médicos, que lhes aviaram receitas em que estavam inscritas dois, ou três, remédios – nenhum deles sendo qualquer um dos demonizados pela mídia -, e, fazendo uso de tais medicamentos, vieram a piorar em seu estado de saúde, uma delas a temer pela vida, e ambas as pessoas, diante da situação preocupante, escoraram-se em familiares e amigos, e consultaram-se com outros médicos, que lhes ministraram coquetel de remédios que continha em sua lista os que jornalistas e médicos renomados recusam-se a entender como apropriados ao tratamento, e em poucos dias recuperaram-se a olhos vistos; a outra história protagoniza-a mulher de cinquenta e poucos anos, que, vacinada, vem a sofrer de uns transtornos cardíacos, e ao consultar um médico, recebe a triste notícia: o mal que a afligia provocava-lho a vacina. Estas três histórias, que aqui descrevo em poucas palavras, e não são as únicas do gênero, não corroboram a narrativa oficial, da mídia e de autoridades políticas e médicas, que insistem em sustentá-la, contra todos os fatos, e que persistem em ocultar do público os casos que a desmentem.

Desde os primeiros dias do pandemônio que nos flagela, vozes perspicazes atentaram para o verdadeiro propósito daqueles que o patrocinavam, mas não foram ouvidas. Ignoraram-las. E estamos há quase dois anos a sofrer os males que gente de muito poder provocaram, males que tal gente atribui ao invisível aos olhos humanos bichinho tão temido.

Acredito nas histórias que me chegam ao conhecimento, reais, verdadeiras, de pessoas próximas, ou nas narrativas midiáticas?

*

Os intelectuais são presunçosos, superestimam-se, consideram-se o umbigo do universo; de peito estufado, exibem-se como superiores aos humanos, reles humanos, que trabalham dia sim, outro também, faça chuva, faça sol; ambicionam transformar o mundo, emprestar-lhe feições que correspondem às que eles entendem perfeitas; não admitem objeções, e esbravejam sempre que o mundo não lhes atende aos desejos. Vi intelectuais da direita reprovarem os bolsonaristas, que insistem em apoiar o presidente Jair Messias Bolsonaro e que não lhes dão ouvidos; ora, há intelectuais que desejam governar o Brasil por intermédio de Jair Messias Bolsonaro, mas sem o ônus da responsabilidade; dão pitacos em todas as questões do Governo Federal; querem, até mesmo, nomear ministros e secretários. Presunçosos, arrogantes, diante de um presidente que não os nomeia mentores dele, voltam-se contra ele e seus apoiadores. Intelectuais da direita desprezam militares e empresários; para eles estes dois tipos de gente são incultas, ignorantes, inferiores; todavia, vendo-os tão queridos e amados e respeitados pelo povo, destratam-los, ressentidos, e atribuem ao povo ignorância constrangedora. Olham a todos de cima para baixo.

*

E saíram do ar Facebook, Instagram e WhatsApp. E especularam-se as razões do fenômeno, que adquiriu ares cataclísmicos. Multiplicaram-se as teorias. Qual delas corresponde à realidade, não se sabe. Para uns, Zuckerberg simulou a interrupção dos serviços de suas empresas; foi um teste, para conhecer o seu real poder. Para outros, atacaram-lo gente mais poderosa do que ele. E associam o caso com o governo da China, com as eleições americanas de 2020, com a auditoria das urnas de Maricopa, com metacapitalistas, com as famílias dinásticas, com o Pentágono, com o criador do e-mail, e com outros personagens que ninguém nunca viu mais gordo. O episódio dá um ótimo roteiro de filme, ninguém há de negar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

Dragão Metafísico

Depósito de palavras, pensamentos e poesias.

%d blogueiros gostam disto: