Mensagem de Barnabé Varejeira – Halloween. Black Friday. Palavrões.

Bão dia, Cérjim. O sór tá um pôco desanimado ôje. Parece inté que tá desacorçoado. Percisa de um pôco de café-da-manhã bem reforçado pa te força pa inluminá o dia. Tá fraquinho, que só veno. À noite, choveu, e choveu, e choveu sem pará. Parecia inté um dinlúvio. Pará a chuva parô, mas só por um tiquinho ansim de tempo. Choveu pá dedéu. A terra tá moiada, encharcada. E parece que o sór não tá com vontade de dá as cara ôje, não. Vâmo vê se até antes de eu encerrá esta mensage ele se anima e taca fogo no mundo. Vâmo vê. Se não, ele só vai parecê de noite. Este é o dia de ôje cedo, bem cedo, então, vâmo trabaiá, faça sór, ô faça chuva. Mas, antes de i trabaiá, vô terminá de concluí está mensage. O cê que é um óme da cidade já deve tê ovido as pessoa falá uns palavrão que vem do estrangero. Se o cê fala os palavrão, eu não sei, e nem quero sabê; eu nunca ovi palavrão saí da sua boca. Eu às vez pregunto pa pessoa que fala comigo, quano ela fala os palavrão, se elas sabe falá língua de gente, e elas ri achano graça, achano que tô contano piada, e há quem dentre elas que emburra, fecha a cara, óia torto, óia pa mim como se oiásse pô tinhoso, os óio a chispar fogo dos inferno. Mas que diabo! Perdão, Menino Jesus! Perdão! Não presta falá ansim. Meu Deus do céu! Parece que as pessoa perdêro a qualidade de falá; passáro por uma mentamorfose, e viráro bicho. Veja o cê, Cérjim, o que ovi, transondonteonte, aí, em Piamoangaba. Tava eu passano perto da fêra, e ovi um jóve falano pá ôtro jóve: “No bléquefraude o meu fáder vai comprá pa mim um rômetíte por trinta ófi, maibróde.” E o amigo dele disse pá ele, ansim: “Da hora. E o que cê vai fazê no raloín?” E adespois faláro mais arguns palavrão, mais o menos ansim: “O tal – e falô um nome não sei de quem, se de um primo, o de um tio -, agora trabaia de róme alface. Lôco. Não sai de casa pa trabaiá. Óquei, máifrendi! Beleza! O bagúio é lôco!” Não entendi o que eles disséro. E mais adiante, ovi uma bela moça, muito bonita, diga-se de passage, falá que a irmã dela foi no féchauique, e rélpi! rélpi! e istópi, istópi, e taime, um taime, e uíquende, o uiquente, não sei, e chópi, e otros palavrão que Deus me livre! E o cê não sabe o que ovi das conversa dos óme lá na praça, falano de computador e firme: rarduér, sofituér, espaidermem, áiromem, e ôtros palavrão que não falo, nem escrevo. Se aquelas gente falasse um indioma, tudo bem, afinar seria coisa nossa, a quar nos deixô os índio. Que tem arguma coisa errada, Cérjim, neste mundo, tem. Tão pondo comida estragada no prato das pessoa, não é possíve! Parece, Cérjim, que o sór tá se animano. Parece. Já esquentô um poquinho. Agora, vâmo trabaiá. Fique com Deus Nosso Senhor Jesus Cristo. Inté mais, Cérjim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Por Yla Meu Blog

Escritora ○ Poetisa ○ Romancista ○ Lírica

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

%d blogueiros gostam disto: