Para melhor atendê-lo – parte 4 de 6

Brasília, [data]

Ao

Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas.

Prezado senhor,

Nesta carta, o Banco apresenta uma síntese esclarecedora do estado de coisas que, cotidianamente, os trabalhadores nacionais e as suas famílias têm de enfrentar em decorrência das violentas manifestações orquestradas por agentes estrangeiros beligerantes e gananciosos, que almejam a aniquilação do Governo Federal, no seu afã de conservar a desigualdade de renda e as injustiças sociais que há quinhentos anos assolam o Brasil e a América Latina, cujas veias estão abertas e cujo sangue é sugado por Nosferatu capitalistas e outras alimárias quiméricas inumanas e desumanas. O ambiente político atual degenera-se em anarquia institucionalizada. O Governo Federal, que nos três anos anteriores à esta data implementou medidas de segurança para melhor atender os trabalhadores nacionais e as suas famílias, e influencia, favoravelmente, com o seu exemplo moral, governos europeus, latino-americanos, asiáticos e africanos, depara-se com o seu mais astuto, ardiloso, traiçoeiro inimigo: brasileiros apátridas servis aos burgueses capitalistas estadunidenses. O Governo Federal exibe, com a grandiosidade das obras que brotaram destas plagas férteis e abundantes, onde o sol nasce para todos, e todas as raças se irmanam, fraternas, num vínculo universal com a mãe natureza e a Mama África, que, do outro lado do Atlântico, despejou, na terra brasilis, raças fortes e vigorosas, que viviam, num elo estreito, com a natureza, a singularidade inimitável da cultura nacional, única no mundo, invejável e admirável, e a dissemina pelo orbe terrestre, abrasileirando todas as nações decentes, fazendo do mundo um Brasil onde em se plantando tudo dá, e dá, como no Brasil, gigante por natureza, jabuticaba e pororoca, e o mundo, ao assimilar peculiaridades brasileiras, se miscigena, se cordializa, se gentiliza, arrastando, atrás do porta-estandarte e do porta-bandeiras, alegria, felicidade, amor à vida, simplicidade e amor grupal, como o mundo jamais presenciou e jamais imaginou. O Brasil é fonte de inspiração para o mundo. As políticas implementadas pelo Governo Federal seriam o pontapé inicial das transformações que conduziriam o mundo à paz universal; todavia, foram, para desgosto do Governo Federal e dos que seguiam os seus passos e alimentavam sentimentos afins, abortados pelos seus inimigos ferrenhos, audaciosos, sagazes e traiçoeiros. O sucesso do Brasil revelaria para o mundo o insucesso do modelo vigente, inspirado nos códigos capitalistas burgueses, cujo desmoronamento não ficaria oculto aos olhos dos menos informados, se as políticas implementadas pelo Governo Federal prosseguissem, e outras nações as copiassem. Os estadunidenses, senhor Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas, teceram, com os seus tentáculos tenazes, na frente do Brasil, as redes, e travaram o seu avanço. As medidas de segurança implementadas pelo Governo Federal, como se diz no linguajar do nosso humilde e sofrido povo, choveram no molhado. O Governo Federal colheu insucessos devido à agressiva hostilidade canina dos burgueses capitalistas estadunidenses e seus cúmplices, os brasileiros apátridas que compõem a classe média nacional indiferente ao destino do Brasil, mas não abandonará o gentil, nobre e amável povo brasileiro. Batalhará na sua luta pela manutenção da paz e da ordem. Malgrados os seus ingentes esforços, o Governo Federal não perde o ânimo. Prossegue na sua guerra interminável, que se arrasta há quinhentos anos, contra os colonizadores imperialistas estrangeiros.

Para melhor atendê-lo, senhor Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas, o Banco, sob os auspícios do Governo Federal, que não perdeu o foco, conquanto os inimigos do Brasil sejam inúmeros, nem todos eles identificáveis – eles, traiçoeiros, ladinos, atacam o Brasil, de todas as direções, pelos flancos e pela retaguarda -, restringirá, a partir de [data], o acesso dos correntistas às operações bancárias aos caixas localizados no interior das agências bancárias; os terminais eletrônicos ou estão inoperantes, ou desativados, devido às ações criminosas, em centenas de cidades, perpetradas por anarquistas que espalham o caos pelo Brasil. Tal medida, para melhor atendê-lo, senhor Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas, é inadiável, e o Banco a implementa a tempo de evitar prejuízos maiores do que o que auferiu de dois meses para cá.

O Governo Federal, para evitar a quebradeira do sistema financeiro, em atendimento à solicitação do Banco, concedeu ao Banco autorização para cobrar, todo mês, dos seus correntistas, para melhor atendê-los, R$ 50,00, que serão debitados, todo dia primeiro, automaticamente, das contas correntes.

O Governo Federal também autorizou o Banco a encerrar as atividades das agências bancárias situadas nas cidades com população inferior a cem mil habitantes e nas que não possuem delegacias de polícias, e nas que a delegacia de polícia foi desativada, e os policiais, aposentados compulsoriamente; com tal medida o Governo Federal concentra o combate à violência nas capitais e nas grandes cidades.

Em decorrência da elevação do custo de manutenção do aparato policial nas cidades com menos de cem mil habitantes, que se deu devido ao avanço da criminalidade, o Governo Federal, sabiamente, nelas encerrou as atividades policiais, para não onerar ainda mais os cofres públicos. É uma medida provisória, que será revogada assim que o Governo Federal achar por bem, no seu esforço de conservar a paz e a ordem, que estão ameaçadas por terroristas estrangeiros acumpliciados com brasileiros apátridas. A concentração da polícia nas capitais e nas grandes cidades, ao contrário do que divulga a mídia dessensibilizadora, felizmente rara no Brasil, como em toda a superfície do orbe terrestre, não é um gesto ostensivo de abandono dos rincões do Brasil varonil, do campo e das pequenas cidades aos criminosos; é uma medida de contenção dos gastos, para impedir a precipitação do Brasil na anarquia. O Governo Federal tem as rédeas nas mãos. O Governo Federal está com a faca e o queijo nas mãos, e está cortando o queijo. O sucesso das políticas implementadas pelo Governo Federal não é incontestável porque brasileiros apátridas, cooptados pelos estrangeiros, desferem, no Brasil, pelas costas, traiçoeiramente, facadas letais, e transpassam os seus órgãos vitais.

O Governo Federal não recua sequer um passo, e decreta, por medida provisória, leis que conservam, para contrariedade dos inimigos do Brasil, a paz e a ordem em todas as cidades, a despeito do avanço da criminalidade.

O Governo Federal, senhor Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas, também autorizou o Banco a exigir dos correntistas, para melhor atendê-los, a apresentação, à porta de quaisquer agências bancárias, além dos documentos originais e das três cópias autenticadas do RG, do CPF, do Título de Eleitor, do Certificado de Reservista, da Carteira de Habilitação de Motorista e da Certidão de Nascimento, a Ficha Criminal, a original e três cópias autenticadas.

De

Gerente Personalizado

*

Brasília, [data]

Ao

Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas.

O Banco, para melhor atendê-lo, sob os auspícios do Governo Federal, compreensivo e responsável, restringirá, a partir de [data], o seu acesso às instalações da agência bancária situada nesta cidade e a quatro outras agências bancárias (A, B, C, D), das 12:00 às 15:00, como medida de segurança, para melhor atendê-lo. Providência esta, Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas, tomada para melhor atendê-lo, para a preservação do seu bem-estar e da sua paz de espírito. Tal providência, provisória, será suspensa assim que o Governo Federal, com o seu gigantesco esforço para a manutenção da paz e da ordem, eliminar os agentes mercenários que impedem a convivência pacífica entre os brasileiros e almejam, com um golpe de estado, destituir da Presidência da República o presidente democraticamente eleito, e implantar, no Brasil, um estado de exceção, de cunho militar, ecoando vozes conservadoras nostálgicas dos anos de chumbo. Para o seu conhecimento, a política de agressão ao estado de direito e ao governo democraticamente eleito pelo povo brasileiro tem o apoio da mídia golpista financiada pelos dólares envenenados dos capitalistas burgueses estadunidenses. O Governo Federal, até o presente momento, impediu o avanço dos revoltosos antipatriotas, que desejam eliminar a paz do Brasil e aniquilar a harmonia da convivência entre as raças. Agentes estrangeiros brancos, loiros e de olhos azuis incutiram idéias antidemocráticas na mente de brasileiros gentis e cordiais. Alguns dentre eles, em sinal de desprezo pelo Governo Federal, que atua, com prudência, desde o início da atual crise, decorrente da ação deletéria de burgueses capitalistas inescrupulosos e conservadores fundamentalistas antediluvianos, na contenção do avanço dos vândalos, exibem, abertamente, o rosto, na internet, e conclamam o povo à luta, não contra os inimigos do Brasil, mas contra o Governo Federal.

O Governo Federal, para orientar o povo brasileiro, gentil, cordial e varonil, condoreiro e mestiço, sábio por natureza, povo que não desiste nunca, herdeiro da bravura dos nativos selvagens e dos negros africanos de ébano de músculos pétreos, e mantê-lo informado das ações governamentais, para a conservação da paz e da ordem, que está em vias de serem corroídas por agentes oxidantes ativados por apátridas traiçoeiros e venais acumpliciados a estrangeiros moralmente insanos e exploradores inescrupulosos, no exercício de sua obrigação moral, contratou, a peso de ouro (o que demonstra a importância que o Governo Federal dá à questão da segurança do povo brasileiro, uma das suas principais prioridades), artistas, cineastas, intelectuais, escritores, pensadores, atores e esportistas; eles gravarão mensagens de esperança e paz, as quais, a partir do dia 7 (sete) do mês corrente, todas as emissoras de televisão e emissoras de rádio veicularão. Assista às mensagens dos seus ídolos prediletos, dos atores que você admira, ouça, atentamente, as palavras sapienciais dos pensadores mais sábios do Brasil, e deixe-as inspirar a você pensamentos nobres, patrióticos, e as virtudes da paciência, da contenção, da tolerância, da compreensão, da ponderação e da reflexão, e impedir que se aflorem ao seu espírito sentimentos de ódio, raiva, egoísmo, ganância, intolerância, intransigência, atiçados peos discursos virulentos dos burgueses capitalistas inescrupulosos e animalescos, que insuflam o ego, estufando-o, com idéias nefastas, que corroem o espírito do cordial e pacífico povo brasileiro.

De

Gerente Personalizado

*

Brasília, [data]

Ao

Carlos Roberto de Souza Almeida Vargas.

Para que você saiba da importância dada à segurança do povo brasileiro, a despeito de toda gritaria malsã dos golpistas, o Governo Federal elevou a alíquota de importação de armas, estatizou as empresas de segurança privada, e contratou homens de confiança, experientes, treinados pelo Governo Federal, para administrá-las, para evitar o recrudescimento da desigualdade social e da injustiça social. De modo arrogante e soberbo, os pançudos, nababescos, pingues burgueses capitalistas inescrupulosos, sórdidos agentes fascistas e hitleristas, que copiam as ações do crudelíssimo Hitler, o asqueroso bigodudo grotesco, bizarro e animalesco, rejeitam a política do Governo Federal, armazenam armas de alto calibre, e contratam seguranças particulares, a preço de ouro, e as empresas particulares capitalistas auferem, insensíveis, indiferentes ao esforço hercúleo e ao sacrifício heróico do Governo Federal, que labora na conservação da paz e da ordem, lucros que extorquem dos pobres e gentis trabalhadores nacionais, os quais o Governo Federal protege com amor e dedicação.

É inadmissível a postura de descaso e de indiferença dos burgueses capitalistas desumanos e repulsivos.

As empresas de segurança particular estatizadas, administradas, agora, por profissionais da confiança do Governo Federal, pessoas de bem, comprometidas com a paz e a ordem, vinculadas ao Governo Federal, o único e exclusivo detentor, por direito constitucional, de salvaguardas do bem-estar e da paz dos brasileiros, e do dever moral de governar o Brasil, pelo povo, para o povo, com o povo, mirando, sem perder o foco, a paz, a ordem, a liberdade, a fraternidade e a igualdade, atuam, para a manutenção da paz e da ordem, para benefício da sociedade, e não de aristocratas elitistas da burguesia capitalista, que vivem ilhados nas suas mansões hollywoodianas de marajás alheados do mundo.

O Governo Federal, o único detentor do direito natural de exercer os serviços imprescindíveis de segurança do povo brasileiro, não permitirá que sórdidos e egoístas agentes burgueses capitalistas inescrupulosos atuem em benefício próprio e em defesa dos seus interesses.

O Governo Federal elevou a alíquota do imposto de renda dos milionários para setenta por cento (70%) da renda. Com esta medida, impedirá que os milionários desperdicem dinheiro com inutilidades luxuosas e produtos supérfluos requintados de ostentação burguesa capitalista, cuja cultura está devastando a Terra, tão castigada, tão maltratada, tão seviciada. O dinheiro auferido com a cobrança da nova alíquota, fortuna incalculável – que estava nas mãos de pessoas desvinculadas da realidade nacional, pessoas que viviam com os pés na lua e a cabeça nas nuvens e desperdiçavam recursos essenciais para a melhoria do padrão de vida do povo brasileiro -, será investido nos bem-sucedidos programas sociais e na política de segurança pública nacional, para a redução do fosso que separa os ricos dos pobres. O Governo Federal construirá projetos grandiosos – como o Brasil, gigantes pela própria natureza –, que alavancarão a economia brasileira, que assumirá a dianteira do desenvolvimento mundial.

O Governo Federal, noutra decisão humanitária inédita, para estabelecer a igualdade entre os ricos e os pobres, decretou o congelamento dos preços dos alimentos, e nacionalizou a indústria farmacêutica e as farmácias, que, agora, são patrimônios do povo brasileiro, e não de burgueses capitalistas estrangeiros e brasileiros servis aos seus mentores estadunidenses. Com tal medida, o Governo Federal evitou a especulação financeira com os alimentos e os remédios, artigos de primeira necessidade do povo brasileiro.

Os burgueses capitalistas fascistas de inspiração nazista especulavam com a vida de milhões de brasileiros! Queriam fazer dos brasileiros, vigorosos e saudáveis, seres acéfalos descerebrados e alimárias famélicas esquizóides deformadas! Você, certamente, viu, em todas as cidades do Brasil varonil e gentil, muitos mendigos famintos, esfarrapados e imundos. São, todos eles, produtos da indústria burguesa capitalista desumana, que produz injustiça social às mancheias e miseráveis mendazes aos cachos.

O Governo Federal investirá na melhoria do sistema de segurança pública a fortuna que os milionários burgueses capitalistas inescrupulosos investiam, inutilmente, no consumo, para satisfação de sua vaidade egocêntrica, de produtos inúteis, e em fábricas que produziam artigos de luxo supérfluo enquanto milhões de brasileiros passam fome, e conterá o avanço dos inimigos da pátria, dentro e fora do Brasil. Tal fortuna, indispensável para o bem-estar dos brasileiros, os milionários burgueses capitalistas empregavam na compra de inutilidades luxuosas! Ao nacionalizar as farmácias e a indústria farmacêutica, o Governo Federal eliminou tudo o que desviava a atenção de milhares de trabalhadores nacionais, funcionários públicos patriotas, que, antes, no mercado de livre concorrência vigente, tinham de fiscalizar os agentes burgueses capitalistas predadores para impedi-los de auferir lucros extorsivos com a venda de remédios adulterados, maus tratos ao povo brasileiro, e a exploração de trabalhadores sem carteira assinada (política esta inerente às injustas leis de mercado que exauriam a energia do povo brasileiro, povo que os burgueses capitalistas alcunham, desrespeitosamente, de consumidores, eliminando a sua condição humana), que trabalhavam, unicamente, em benefício dos burgueses capitalistas inescrupulosos.

O Banco, para melhor atendê-lo, estabelece taxa de R$ 20,00 (vinte reais) para cada saque que você efetuar da conta e da caderneta de poupança, independentemente do valor debitado, e restringe, com autorização do Governo Federal, para melhor atendê-lo, o seu atendimento às segundas-feiras das 14:00 às 15:00, com agendamento.

O Banco mantêm as exigências anteriores quanto à documentação a apresentar, à porta da agência bancária, aos policiais que fazem a sua segurança e a de todos os trabalhadores que contrataram os serviços do Banco, e os débitos automáticos, mensais, na sua conta, consagrados anteriormente pelo Governo Federal.

De

Gerente Personalizado

*

Brasília, [data]

Ao

Cidadão Camarada.

Para melhor atendê-lo, cidadão camarada, o Banco, com o apoio irrestrito do generoso Governo Federal, sob o abrigo do qual milhões de brasileiros encontram amor fraternal e proteção paternal e maternal, institui novas regras para o atendimento aos correntistas:

1, agendamento para atendimento de, no mínimo, setenta e duas horas de antecedência;

2, concessão de atendimento, para a sua segurança, e para melhor atendê-lo, cidadão camarada, à agência B, das 13:00 às 14:00, às segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras; e,

3, apresentação, à porta da agência, dos seus documentos e de quatro cópias autenticadas, que serão impressas no Cartório de Registro Civil, sob o olhar atento de um representante do Governo Federal, preparado para atendê-lo, com agendamento de, no mínimo, quarenta e oito horas de antecedência, agendamento que deverá ser feito, no Cartório, e registrado no Livro de Registros; para este serviço, imprescindível, cidadão camarada, à sua segurança, você pagará módicos R$ 5,00

Os documentos exigidos são os que você está consciente de ter de apresentar.

Tais expedientes, cidadão camarada, foram implementados para a sua segurança, e para o Banco melhor atendê-lo.

À porta da agência, sob o olhar escrutinador de um representante do Governo Federal, as quatro cópias autenticadas serão, por um funcionário do Banco indicado pelo Governo Federal, avaliadas, comparadas com os documentos originais, protocoladas, e arquivadas, uma, no Banco, uma, na Receita Federal, uma, na Polícia Federal, e uma será devolvida para você, e você deverá conservá-la consigo até segunda ordem.

Após a apresentação dos documentos, você, cidadão camarada, digitará:

1, a senha;

2, a senha de segurança;

3, a senha de conta;

4, a senha geral;

5, a senha de cidadão camarada.

As senhas serão fornecidas, em folha anexa (a senha anterior foi cancelada), pelo Governo Federal. E digitará, também:

6, a data do seu nascimento;

7, o número do seu RG;

8, o número do seu Título de Eleitor;

9, o número do seu CPF;

10, a data da emissão do seu RG;

11, a data da emissão do seu Título de Eleitor;

12, a data de expedição do seu CPF;

13, a data de registro da sua Certidão de Nascimento;

14, o número do seu Certificado de Reservista;

15, o número da sua Carteira de Habilitação de Motorista;

16, a data da emissão do seu Certificado de Reservista;

17, a data da emissão da sua Carteira de Habilitação de Motorista; e,

18, o número do chassi do seu carro.

Com a digitação destes dados, no instante da efetivação de operações bancárias de quaisquer espécies, o atendimento a você, cidadão camarada, será mais seguro, para a sua segurança.

O Banco salienta:

O Banco cobrará, para cada operação bancária que você, cidadão camarada, efetuar, módicos R$ 80,00, que serão debitados, automaticamente, da sua conta corrente.

O Governo Federal, para evitar pânico e manter a paz e a ordem, autorizou o Banco a rejeitar toda solicitação, pelos correntistas, de cancelamento dos contratos, e o autorizou a alterar os procedimentos de atendimento, sempre e quando considerar necessário, para melhor atender os correntistas, e a elevar as tarifas e as taxas para investimento, como o Banco faz há meses, na segurança bancária, para evitar violações de contas correntes e cadernetas de poupanças, invasões às agências bancárias, e para a contratação de profissionais de segurança fortemente armados, todos treinados pelo Governo Federal, e de especialistas em informática. Como você percebeu, cidadão camarada, reduziu-se, consideravelmente, nos dois meses anteriores à esta data, as violações de contas correntes e de cadernetas de poupança, as clonagens de cartões e os assaltos às agências bancárias e aos carros fortes. As medidas implementadas pelo Governo Federal e pelos Bancos, restritivas, impediram o avanço de agentes insuflados pelos burgueses capitalistas estrangeiros inescrupulosos e os seus cúmplices nacionais antipatriotas.

Todas essas medidas são necessárias à sua segurança, cidadão camarada, pois o Governo Federal identificou agentes burgueses capitalistas astutos nas agências bancárias, e inteirou o Banco, que assumiu as suas responsabilidades na manutenção da paz e da ordem, e demitiu vinte por cento dos seus funcionários, e contratou especialistas indicados pelo Governo Federal.

De

Representante Governamental do Sistema Financeiro Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

Dragão Metafísico

Depósito de palavras, pensamentos e poesias.

%d blogueiros gostam disto: