Sob o governo Bolsonaro, o preço dos alimentos, o da gasolina e o do botijão de gás.

Ouvi, e li, afirmações anti-bolsonaristas de fazer cair o queijo – quero dizer, o queixo – de todo filho-de-Deus que conserva, íntegro, no mínimo um neurônio. E o pior: os autores delas as fizeram os antibolsonaristas em tom de superioridade intelectual, e cultural, e, acima de tudo, moral, dando-se ares de autênticas entidades benfazejas que incorporam em seu ser a sabedoria universal, a exibirem aquele proverbial olhar de juiz majestático – confortavelmente sentado num esplendoroso trono dourado – diante do qual todos os seus suditos genuflexionam-se, pusilanimemente, temerosos de terem a cabeça do corpo arrancada por um verdugo a manusear um machado afiadíssimo.
Dentre as falas dos anti-bolsonaristas, às quais fiz alusão, comento, aqui, citando um exemplo, o teor das que apresentam comparações entre os preços de alimentos, gás de cozinha e gasolina vigentes no governo do presidente Jair Messias Bolsonaro e no governo de Luís Inácio Lula da Silva. É de ruborizar Nero e Messalina a desfaçatez, em alguns casos, a estupidez, em outros, daqueles que as deram a público, de viva voz, ou com memes e textos.
Em uma comparação, e não reproduzo, aqui, os preços, expostos, num quadro, em duas colunas, uma a representar o governo do Bolsonaro e a outra a representar o do Lula, pois tais detalhes são irrelevantes para o exercício do meu argumento, dá-se o preço de um botijão de gás de cozinha, e o de um quilo de arroz e o de um de feijão, e o de um quilo de carne, e o de um litro de gasolina. Até aqui, nada que mereça atenção. Agora, o detalhe que me franzir o cenho: na coluna que representa o governo Bolsonaro os preços dos produtos citados acima são os atuais, e na que representa o governo Lula há uma nota: preços médios. Cocei a cabeça. Remoí os pensamentos. O que o autor de tal peça quis dizer com ‘preços médios’? Algum brasileiro, em algum momento da era que se iniciou no dia 1 de Janeiro de 2.003 e se encerrou no dia 31 de Dezembro de 2.010, foi ao açougue e perguntou ao açougueiro “Qual é o preço médio de um quilo de acém (ou de patinho, ou de alcatra, ou de filemignon)?”, e alguém, em qualquer uma das cinco regiões geográficas que constituem o território nacional, em um posto de combustível, perguntou ao frentista, antes de decidir quantos litros de gasolina iria comprar, “Qual é o preço médio de um litro de gasolina?”, e quem perguntou, numa empresa de venda de gás “Qual é o preço médio do botijão?”? Acredito que ninguém tenha feito, durante aquela era de triste memória, nenhuma destas três perguntas.  Então, por que cargas-d’água compara-se os atuais preços de produtos com os seus preços médios durante o governo lulista? Qual o porquê de tal comparação, que é sem pé e sem cabeça?
Dá-se a impressão, devido às diferenças de preços percebidas entre os atuais e os médios do período compreendido entre 2.003 e 2.010, que inflação houve, e exclusivamente, no governo Bolsonaro. Não sei se é correta esta leitura que faço de tal quadro comparativo. Independentemente de qual seja, é de causar estranheza.
Qual seria então, ô, sabichão, o certo a se fazer?! Não sei. Mas acredito que deveria se informar, no quadro, dos produtos listados, os preços vigentes no mês de Janeiro de 2.003 e no mês de Dezembro de 2.010, e a inflação neste período, e os valores do salário mínimo então em vigor. Assim, sim. Oferecer-se-ia às pessoas que tomaram conhecimento de tal quadro comparativo, que estava acompanhado, digo agora, de um pequeno texto, no qual se lia apenas lugares-comuns anti-bolsonaristas e nenhuma explicação econômica, elementos que lhes permitiriam avaliar, com realismo, se assim posso dizer, o desempenho econômico dos dois governos – desconsiderando-se, é claro, o contexto econômico, e o político, nacional e internacional -, o que daria uma idéia, mesmo que pálida, do trabalho dos dois governos. Mas suspeito que tenha sido a intenção das pessoas que o elaboraram afastar da verdade quem o viu e se deu ao trabalho de ler o texto, que o acompanha, de poucas palavras.
Além disso, tinham de lembrar os leitores que entre o governo de Luís Inácio Lula da Silva e o de Jair Messias Bolsonaro existiram o de Dilma Rousseff e o de Michel Temer.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Por Yla Meu Blog

Escritora ○ Poetisa ○ Romancista ○ Lírica

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

%d blogueiros gostam disto: