O sobrinho mais velho que o tio.

Estavam, na casa dos senhores Silva, Pedro e Maria, anciãos nonagenários, comemorando o aniversário natalício do patriarca, dezenas de familiares e amigos. O ambiente, animado, contagiante. Dentre os presentes, João, irmão de Pedro, idoso octogenário, de cabeça quase que inteiramente desprovida de cabelos, sendo brancos lácteos os poucos que lhe restavam, e Renato, filho de Pedro, de cinquenta e dois anos, dono de vasta cabeleira branca. Conversavam, na companhia de outros familiares, parentes e amigos, descontraidamente. Em um momento da conversa, Renato perguntou ao seu tio João: “Tio, o senhor tem oitenta e cinco anos, ou oitenta e seis?” E respondeu-lhe seu tio: “Oitenta e cinco.” Renato, então, comentou, simulando constrangimento: “Oitenta e cinco. Puxa! Os homens da sua geração, tio, são mais bem conservados do que os da minha. Veja… Eu, por exemplo, sou vinte e três… trinta e três anos mais novo do que o senhor, e, agora, olhando para o senhor, sinto-me mais velho.” Fez uma pausa; e um bom número de par de olhos o fitaram, na expectativa, esperando, dele, a conclusão do comentário. E assim que se deu por convencido de que criara o ambiente apropriado para arremetar seu discurso, disse Renato: “É verdade, tio. Sinto-me mais velho do que o senhor. Veja bem… Olhe para a minha cabeça: Eu tenho mais cabelos brancos do que o senhor.” E todos caíram na gargalhada.

Qual é o valor da nota de R$ 200,00? Ou: Não brinque com o seu chefe.

– Chefe, eu tenho uma proposta para o senhor.
– Por favor, diga-me qual é. Quero ouvi-la.
– É a respeito do meu pagamento.
– Fique à vontade.
– Eu não quero, chefe, que o senhor aumente o meu salário.
– O quê!? Você enlouqueceu?! Não entendi. Explique-se.
– O senhor soube que o Bolsonaro criou a nota de R$ 200,00, não soube?
– Ouvi falar.
– Então, chefe… Todo mês o senhor me paga o salário com doze notas de R$ 100,00, certo?
– Certo.
– Eu estava pensando, chefe, com os meus botões… Eu ia pedir ao senhor um aumento de salário, mas não quero que o senhor o aumente, não.
– Você enlouqueceu?!
– Deixe-me explicar. Todo mês o senhor me paga o salário com doze notas de R$ 100,00. E eu não quero receber mais do que recebo todo mês, as doze notas que o senhor me dá. Mas, chefe, assim que o Bolsonaro soltar as notas de R$ 200,00, o senhor poderá me pagar, todo mês, o meu salário com doze, e só doze, notas, mas das de R$ 200,00, e não com as de R$ 100,00 costumeiras?
– Estou pensando em reestruturar a empresa, e reduzir custos com a folha de pagamentos…
– Foi só uma brincadeira, chefe. Já ‘tou indo trabalhar.

O Dia do Pico – Em tempos de epidemia, uma poesia em versos livres, leves e soltos.

O Dia do Pico
Hoje é o Dia do Pico.
Ontem foi o Dia do Pico.
Amanhã será o Dia do Pico.
Todo dia é o Dia do Pico.
De tanto pico daqui,
E pico de lá,
E pico dali,
e pico de acolá,
que todo mundo ficou picado.
*
Nota esclarecedora, pelo Editor:
“Picado”, na poesia, tem duplo sentido: Quer dizer que ou todo mundo ficou picado de tão picado todo mundo foi, ou que todo mundo está picado porque picado foi todo mundo.

No hospício, um diálogo

No Hospício Cérebro Sadio, dois internos, Dã e Dãã, mantêm, no refeitório, durante o café-da-manhã, o seguinte diálogo:

– Dã?

– Dãã.

– Dã. Dã!

– Dãã, dãã, dãã.

– Dã dã dã. Dã? Dã!

– Dãã…

– Dã, dã dã.

– Dãã? Dãã dãã? Dãã dãã; dãã dãã. Dãã. Dãã! Dãã! Dãã!

– Dã, dã, dã dã?

– Dãã dãã. Dãã; dãã.

– Dã…

– Dãã. Dãã… Dãã dãã; dãã dãã.

– Dã.

– Dãã.
*
Nota de rodapé 1: O leitor não é capaz de conceber as quase insuperáveis dificuldades que encontrei para transcrever tal diálogo.
Nota de rodapé 2: Segundos depois de encerrado o diálogo, eu, preparando-me para me retirar do refeitório, detive-me ao ver outros dois internos, Dããã e Dãããã, aproximando-se de Dã e Dãã. Os quatro internos logo principiaram uma conversa animada, cujas primeiras palavras me demoveram do meu propósito de transcrevê-la assim que, ao ouvi-las, me persuadi de que tal empresa me exigiria forças que estão muito além da minha capacidade. E retirei-me, incontinenti, do refeitório.

Polifonia Literária

Um espaço voltado para o desenvolvimento criativo de textos literários.

divinoleitao.in

Rede pessoal de Divino Leitão.

Reflexões para os dias finais

Pensamentos, reflexões, observações sobre o mundo e o tempo.

PERSPECTIVA ONLINE

"LA PERSPECTIVA, SI ES REAL, EXIGE LA MULTIPLICIDAD" (JULIÁN MARÍAS)

Pensei e escrevi aqui

— Porque nós somos aleatórias —

On fairy-stories

Fantasia, Faërie e J.R.R. Tolkien

DIÁRIO DE UM LINGUISTA

Um blog sobre língua e outros assuntos

Brasil de Longe

O Brasil visto do exterior

Cultus Deorum Brasil

Tudo sobre o Cultus Deorum Romanorum, a Antiga Religião Tradicional Romana.

Carlos Eduardo Novaes

Crônicas e outras literatices

Coquetel Kuleshov

um site sobre cinema, cinema e, talvez, tv

Leituras do Ano

E o que elas me fazem pensar.

Leonardo Faccioni | Libertas virorum fortium pectora acuit

Arca de considerações epistemológicas e ponderações quotidianas sob o prisma das liberdades tradicionais, em busca de ordem, verdade e justiça.

Admirável Leitura

Ler torna a vida bela

LER É UM VÍCIO

PARA QUEM É VICIADO EM LEITURA

Velho General

História Militar, Geopolítica, Defesa e Segurança

Espiritualidade Ortodoxa

Espiritualidade Ortodoxa

Entre Dois Mundos

Página dedicada ao livro Entre Dois Mundos.

Olhares do Mundo

Este blog publica reportagens produzidas por alunos de Jornalismo da Universidade Mackenzie para a disciplina "Jornalismo e a Política Internacional".

Bios Theoretikos

Rascunho de uma vida intelectual

O Recanto de Richard Foxe

Ciência, esoterismo, religião e história sem dogmas e sem censuras.

.

.

Prosas e Cafés

(...) tudo bem acordar, escovar os dentes, tomar um café e continuar - Caio Fernando Abreu

OLAVO PASCUCCI

O pensamento vivo e pulsante de Olavo Pascucci

Clássicos Traduzidos

Em busca das melhores traduções dos clássicos da literatura

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

Minhas traduções poéticas

Site de tradução de poesias e de letras de música

Além do Roteiro

Confira o podcast Além do Roteiro no Spotify!

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Humanidade em Cena

Reflexões sobre a vida a partir do cinema e do entretenimento em geral

resistenciaantisocialismo

Na luta contra o câncer da civilização!

História e crítica cultural

"Cada momento, vivido à vista de Deus, pode trazer uma decisão inesperada" (Dietrich Bonhoeffer)

Devaneios Irrelevantes

Reflexões desimportantes de mais um na multidão com tempo livre e sensações estranhas

Enlaces Literários

Onde um conto sempre puxa o outro!

Ventilador de Verdades

O ventilador sopra as verdades que você tem medo de sentir.

Dragão Metafísico

Depósito de palavras, pensamentos e poesias.

%d blogueiros gostam disto: